Rodrigo Taboga é terceiro na final do NCHA Limited Open Futurity em Fort Worth (EUA)

Um dos eventos mundiais de Apartação mais esperados da temporada pelos aficionados da modalidade, o NCHA Futurity - reservado para animais de três anos hípicos -, proporciona aos envolvidos total consagração, seja em relação aos conjuntos em pista, os reprodutores e reprodutoras, bem como os criadores, proprietários e treinadores. Além dos títulos das categorias, o evento distribui a premiação milionária de mais de US$ 4 milhões. Realizado no Will Rogers Memorial Center, em Fort Worth, o NCHA 2018 World Championship Futurity teve seu início no dia 15 de novembro e vai até 9 de dezembro, com 541 animais participantes.
 
E para a alegria dos quartistas brasileiros, Rodrigo Taboga, campeoníssimo em eventos da ABQM e ANCA, mostrou toda a sua técnica e foi ontem, dia 28, ao pódio com o terceiro lugar no NCHA Limited Open Futurity.
 
Para estar na final da categoria Aberta Limitada os competidores passam por fases seletivas. Rodrigo Taboga, que está morando nos Estados Unidos desde agosto desse ano, faz parte do time do conhecido treinador Beau Galyean. Com 29 animais na final da Aberta Limitada, 11 eram filhos de Mettalic Cat e Rodrigo ficou no terceiro posto com a nota 218 apartando com um deles: The Dwed (mãe: Sweet Abra (Abrakadabracre), de propriedade de Alvin Fults, de Amarillo (TX), proprietário do reprodutor que acumula ganhos superiores a US$ 23 milhões.
Com divulgações em mídias sociais, o casal Luzia e Carlos Taboga, pais do campeão, mostrou toda a emoção com a frase: “Somente agradecer pelas bênçãos de Deus! Orgulho infinito de mãe e pai”. Eles disseram que, além de Galyean, Rodrigo conta com o apoio constante de sua esposa Nila Mesquita Martins e do irmão Luis Fernando Taboga, que também é treinador.
 
Emocionado e muito feliz, Rodrigo disse que essa conquista foi uma experiência incrível e fez seus agradecimentos: “Agradeço a Deus; aos meus pais; a Nila que está sempre do meu lado; ao Beau Galyean, pela oportunidade; e ao meu irmão que veio e me ajudou muito dentro da pista, pois foi o meu rebatedor de linha de fundo”.
Ele também fez elogios a qualidade de The Dewd e revelou que por ser a final, teria que exigir mais dele: “A ideia foi escolher bois mais ligeiros e felizmente o objetivo foi realizado. Ser terceiro colocado aqui é um ótimo resultado”.
 
Rodrigo também está na semifinal do Open que acontece no dia 8 e a grande final no dia seguinte, e poderemos ter ainda seu nome destacado até o final do campeonato.
 
Os resultados completos podem ser obtidos pelo site: nchacutting.com/shows/futurity.
 
Texto: Abdalla Jorge Abib