Puro Sangue Inglês, Galileo torna-se o maior produtor de G1 da história

Magic Wand, ao vencer o Mackinnon Stakes (gr.I), em Flemington, tornou-se o 84º produto de Galileo a vencer prova de graduação máxima – contra 83 produtos de Danehill.
 
Quando Magic Wand venceu, no último sábado (9), em Flemington, o Mackinnon Stakes (gr.I), a corredora da Coolmore fez de Galileo o reprodutor dono da maior prole vitoriosa em provas de G1, na história. Na ocasião, Magic Wand revelou-se o 84º produto de Galileo a prevalecer em páreo de tal calibre – contra os 83 ganhadores de grupo I produzidos por Danehill.
 
Filho de Sadler’s Wells na ganhadora do Prix l’Arc de Triomphe (gr.I), Urban Sea (Miswaki), Galileo nasceu em 1998. Tendo competido, uma única vez, aos 2 anos (ocasião em que venceu, na estreia), desenvolveu campanha perfeita aos 3 anos, idade com a qual cumpriu o restante de sua campanha. Venceu tanto o Epsom Derby (gr.I) quanto o Irish Derby (gr.I), além de ter superado os mais velhos no King George VI & Queen Elizabeth Stakes (gr.I). Sua única derrota, na Europa, ocorreu no Irish Champion Stakes (gr.I), quando escoltou Fantastic Light. Encerrou campanha com um sexto na Breeders’ Cup Classic (gr.I), vencida por Tiznow, totalizando 6 vitórias em 8 saídas.
 
Galileo, que ingressou na reprodução no ano de 2002, iniciou sua escalada de 84 vencedores de graduação máxima por meio de Nightime, quando de seu êxito no Irish 2000 Guineas (gr.I) de 2006. De lá para cá, foi alçado à condição de um dos mais brilhantes chefes de raça PSI, tendo produzido 312 ganhadores black type, sendo 206 vencedores de provas de grupo e 106 ganhadores de listed.
 
Por uma ironia do destino, Galileo superou a histórica marca de Danehill, justamente, em solo australiano. Tendo lá servido, em shuttling, no início de sua carreira de garanhão, Galileo não desempenhou com o mesmo brilho de sua atuação na Europa. Já Danehill pode ser considerado a pedra fundamental da criação australiana, no século XXI. Não há, entretanto, qualquer estranhamento ou imiscibilidade entre os dois reprodutores. Muito pelo contrário. O cruzamento Galileo em matrizes filhas de Danehill é responsável por 15 dos 84 ganhadores de G1 produzidos por Galileo. Incluindo Frankel, seu mais destacado produto e detentor do maior rating do turfe mundial, em todos os tempos.
 
Danehill despareceu no ano de 2003.
 
De propriedade da Coolmore, Galileo encontra-se alojado na Irlanda. O preço de seus serviços não é publicamente divulgado. Estima-se que sua cobertura custe aproximadamente € 600 mil.