Informações importantes que você precisa saber sobre Ciclo estral da égua

O ciclo estral da égua, mais conhecido como cio, representa o intervalo entre uma ovulação e a ovulação subsequente. Esta sequência de eventos repetitivos prepara a égua para a concepção. Ainda mais, o Brasil possui um dos maiores rebanhos de equinos da América Latina.
 
A cadeia equídea movimenta milhões por ano, e assim como as outras, demanda profissionais altamente qualificados. Que conheçam assuntos como o ciclo estral da égua com muita propriedade. Aliás, é isso que você vai encontrar no nosso artigo, conteúdo de qualidade. Vamos lá!
 
Houve grandes avanços das técnicas de transferência de embriões e inseminação artificial em éguas. Os produtores buscam aumentar a qualidade do rebanho e o potencial dos animais para o mercado. O ciclo estral da égua é composto por várias fases, e com o número restrito de sêmen de garanhões é fundamental reduzir a quantidade de inseminações por ciclo.
 
No período do cio, as éguas ficam sexualmente mais receptivas aos garanhões, o trato genital encontra-se preparado para aceitar e transportar espermatozoides, ocorrendo então a ovulação. Em seguida, acontece o desenvolvimento dos folículos dominantes, estes produzem estrogénios que induzem a receptividade sexual.
 
Porque devo conhecer a fundo o ciclo estral da égua?
Conhecer bem a duração dos componentes do ciclo estral da égua, juntamente com o momento exato da ovulação possibilita a realização da inseminação artificial no momento certo.
 
As éguas apresentam vários cios, porém em apenas uma época do ano. Por isso, este conhecimento é tão importante e aumenta as chances de melhoria no desempenho reprodutivo, evitando desperdício de sêmens, de tempo e consequentemente de dinheiro.
 
É primordial que você consulte um médico veterinário.
 
Fonte: Escola do Cavalo