Dicas de como cuidar do seu cavalos durante o verão

Embora o início do verão seja, oficialmente, no dia 22 de dezembro, o Brasil é um país de altas temperaturas constantes e que podem ocorrer inesperadamente em todas as regiões. Diante disso, os animais, geralmente, são os que mais sofrem com o calor.
 
Na estação mais quente do ano isso não é diferente, por isso existem algumas questões quando se trata de como cuidar de cavalos durante o verão.
 
Sabemos que para os amantes de equinos, uma cavalgada, prática de esportes como hipismo, pólo e até algumas tarefas do campo que contam com a ajuda do animal, podem ser muito prazerosas.
 
Porém é no calor que os animais acabam se desgastando mais, fazendo com que ações de rotina se tornem um fardo para eles. Nessa época do ano é preciso estar atento aos sintomas de desidratação, cólicas, diarreias, mal-estar, entre outros problemas que podem acometer os animais.
 
Assim, algumas pequenas dicas de manejo de equinos podem fazer a diferença e poupar a saúde dos cavalos. Continue a leitura e veja quais são! 
 
Alimentação Equilibrada
A primeira coisa na hora de entender como cuidar de cavalos é uma boa nutrição. A alimentação deve ser dosada pouco a pouco e várias vezes durante o dia. Lembrando que o acesso a pasto verde ajuda na digestão do animal. Além disso, esse hábito é feito ao ar livre, o que é um ponto positivo durante dias de calor.
 
É importante também ficar de olho na hidratação dos cavalos. Fornecer água limpa e fresca sempre que possível. Para isso, troque sempre os recipientes, já que normalmente a água esquenta rapidamente com o calor.
 
Existem alguns testes que podem ser feitos pelo responsável pelo manejo para verificar a hidratação do animal:
 
Teste de pele: nesse teste você verifica a elasticidade da pele do cavalo para verificar a hidratação. Para isso, pegue um pouco de pele do animal e puxe, se ao soltar, a pele voltar ao lugar imediatamente é sinal que o animal está bem hidratado;
 
Teste de gengiva: coloque, com cuidado, a mão na boca do animal e verifique se a gengiva está seca. A gengiva seca é sinal de um animal desidratado;
 
Verificação do globo ocular: se aproxime cuidadosamente e veja se o globo ocular do animal está afundado. O globo ocular fundo também é um sinal de desidratação em equinos.
 
Esses testes podem ser realizados pelo tratador responsável, mas é sempre importante consultar um veterinário caso o animal aparente algo mais sério.
 
Equilíbrio da Permanência na Baia e no Pasto
É importante programar o dia do animal, balanceando a exposição ao sol, principalmente quando está muito quente. O ideal é evitar que o animal fique enclausurado durante os períodos mais quentes do dia. No entanto, isso não quer dizer que ele deva ficar exposto ao sol nesses momentos.
 
Assim, programe passeios e exercícios para as horas mais frias do dia, lembrando de oferecer ao animal um ambiente arejado e que proporcione abrigo do sol e, se possível, água fresca. Vá para baia somente no escurecer, intercalando o período dia e noite.
 
Equinos se desgastam mais no calor, portanto é importante pensar nos intervalos de descanso entre as atividades ao longo do dia. Deixar que o animal se recupere é fundamental para que ele não sofra durante essa época do ano.
 
Estrutura das Baias
Para que o manejo de equinos seja feito de forma correta, é importante oferecer uma boa infraestrutura para o animal. Assim, as baias tem que ter um mínimo de estrutura em relação às dimensões. Ou seja, não podem ser apertadas, quentes e com pouca circulação de ar.
 
O espaço para os cavalos deve ser seco e limpo. Também deve oferecer sombra, já que é nesse momento que o animal terá um alívio do sol. 
 
Além disso, durante o verão, aumenta a incidência e insetos, como moscas e pernilongos. Colocar telas nos espaços permite a circulação de ar e evita que o animal esteja exposto. Investir em boas instalações, portanto, nunca é demais.
 
Ventilação do Local
Outra dica essencial para quem quer saber como cuidar de cavalos da forma correta diz respeito à ventilação. É importante que o local no qual ele passa a maior parte do tempo tenha uma ventilação razoável. É bom lembrar que muitos especialistas desaconselham o uso de ventiladores já que podem espalhar muita poeira e causar inclusive doenças respiratórias. 
 
Além disso, também é ideal que portas e janelas estejam abertas para permitir a circulação do ar e melhorar a oxigenação do espaço. Então, como apontamos no tópico anterior, locais abertos, mas que sejam telados são uma boa opção.
 
Umidificação
Além da hidratação, é importante se preocupar com o conforto térmico do animal. Investir em um sistema de umidificação de ar, certamente irá proporcionar mais conforto ao animal e qualidade de vida nestes tempos de calor.
 
Outra sugestão são duchas e banhos após as atividades, principalmente para animais atletas. Isso ajuda o animal a recuperar a frequência cardíaca e a se manter mais confortável após a prática da atividade, evitando um desgaste muito intenso. 
 
Cuidados com a Pele do Animal
A última das nossas dicas de como cuidar de cavalos é em relação à pele do animal. Assim, é aconselhável que estes animais, quando expostos ao sol, utilizem protetores especiais, principalmente os de pelagem clara, por estarem mais suscetíveis às doenças de pele causadas pelo sol.
 
É importante também, o uso de repelentes nesse período. Como já apontamos, a alta incidência de moscas, além de gerar irritação nos cavalos, podem causar feridas no animal.
 
Agora que você aprendeu como cuidar de cavalos, fique atento! Todas essas dicas valem apenas  para quem cuida dos cavalos em espaços próprios. Caso você alugue uma área para seu animal, é importante que você verifique se está tudo em ordem e sempre converse com os tratadores e veterinário responsável!
 
Com todas essas dicas seu cavalo vai passar um verão muito mais tranquilo! 
 
Fontes: Escola do Cavalo