Conheça a síndrome do navicular em equinos e saiba como ela afeta o rebanho

A síndrome do navicular se caracteriza como uma doença degenerativa que atinge o osso sesamóide distal (Navicular) dos equinos. Além disso, compromete todo o aparato podotroclear, sendo considerada uma das principais causas de claudicação crônica. Normalmente costuma afetar os equinos  com idade entre 3 e 12 anos de idade. Sendo que na maioria das vezes costuma afetar animais entre 7 e 9 anos. As consequências são a redução no desempenho dos animais e prejuízos econômicos para o criador.
 
Fatores hereditários são os principais responsáveis pelo problema, mas podem haver outras origens. Animais como os da raça Quarto de milha e Puro Sangue Inglês são os mais suscetíveis pois, estes são muito usados em competições e provas equestres. Além  disso, apresentam pesos consideráveis e cascos menores. Tais características favorecem o surgimento da doença. Existem outros fatores que são responsáveis por agravar o problema, mas, falaremos sobre eles adiante. Fique com a gente até o final e boa leitura!
 
Sinais da síndrome do navicular em equinos
A síndrome do navicular está diretamente ligada a claudicação em equinos e precisa de muita atenção. Ainda é considerada uma patologia difícil de ser diagnosticada e muitos estudos têm sido feitos na intenção de proporcionar melhorias. O diagnóstico por imagem é a principal ferramenta para ajudar a diagnosticar a síndrome.
 
Em relação aos sinais, a mudança na postura dos equinos é o mais evidente. Além disso, é comum observar animais com fortes dores e que mantém a posição de um dos membros flexionados.
 
Como existe uma certa dificuldade no diagnóstico, é fundamental que os médicos veterinários conheçam a fundo sobre o sistema locomotor dos equinos. De todas as claudicações crônicas de membros anteriores observadas em equinos, a síndrome do navicular é responsável por um terço.
 
Raio x como importante aliado
Por mais simples que pareça ser a utilização do raio X, ela se constitui como uma ferramenta vantajosa. Além disso, é um método barato quando comparado a outros. Porém, o médico veterinário irá realizar o exame completo do animal. É importante avaliar ao menos três projeções diferentes.
 
Existe tratamento para esta enfermidade?
Não existe um tratamento específico para a síndrome do navicular, já que cada caso varia. Nesse sentido, é fundamental que o animal seja encaminhado a um médico veterinário especialista que irá avaliar e optar pelo tratamento mais  adequado em cada situação, evitando que a doença se desenvolva.
 
Obter bons resultados no tratamento depende de vários fatores. Em todos os casos  o principal objetivo deve ser diminuir ou reduzir a degeneração progressiva do osso navicular e fornecer alívio para as dores do animal. Assim que forem identificados os primeiros sinais, o encaminhamento do animal até o médico veterinário e as providências para o diagnóstico devem ser rápidos.
 
CONSULTE SEMPRE UM VETERINÁRIO
 
Fonte: Escola do Cavalo