Cavalo Crioulo presente no 5º Fórum de Inclusão e Diversidade de Bagé

Na última semana a ABCCC divulgou que o contato entre Cavalo Crioulo e ciência é mais estreito do que podemos imaginar - educação auxilia a mover a raça e é através do conhecimento que ela será perpetuada. Recentemente também, o interesse por passar adiante vivências e aprendizados germinou um convite do SENAC de Bagé/RS ao Cavalo Crioulo. Ítano Fiqueiredo, atual campeão da Inclusão de Ouro, recebeu convite para palestrar no próximo dia 19 no V Fórum de Inclusão e Diversidade. O evento é conhecido por movimentar um grande número de educadores e pessoas interessadas pelo tema.
 
O ginete de 28 anos que hoje participa da prova destinada a Pessoas com Deficiência, (PCD) sofreu um acidente automobilístico em 2012. Foi através da equoterapia que retomou contato com o Cavalo Crioulo, que havia sido estabelecido em sua infância. Reformado do 12º Regimento de Cavalaria de Arroio Grande/RS, onde era Sargento, Ítano percebeu que mesmo sem o movimento das pernas sua força física ainda estava intacta, se não ainda, mais aprimorada. Para montar, por exemplo, ele conta com auxílio de um tecido resistente, que transpassado em uma superfície alta, lhe possibilita subir sozinho no cavalo, utilizando apenas sua força.
 
 
 
Da equo às pistas
Na final do Freio do Proprietário de 2018 em Esteio/RS, Itano realizou Andaduras e Escaramuça Livre em uma apresentação de tirar o fôlego dos presentes. Ali, o ginete abriu portas: deu visibilidade à causa e encorajou aqueles que sempre tiveram vontade de participar de alguma seleção da raça. Agora, após conquistar o Ouro na Força A da final 2019 da Inclusão de Ouro, recebe o chamado para contar aos bageenses sua história.
 
“As pessoas me incentivam e se inspiram em mim. Quando saio na rua algumas me pararam e contam que por conta da minha garra eu consigo motivar elas. Então são pessoas com necessidades que estão encarando a vida diferente por conta de uma atitude minha. Esse é meu maior prêmio, é eu conseguir incentivá-los a não desistir”, conta Ítano. Quando questionado se em algum momento chegou a sentir medo, ele lembrou de sua vida no exército. Sua postura e experiências anteriores na profissão lhe ofereceram grandes desafios; assim, ele relata que mesmo depois da cirurgia seguiu confiante na vida.
 
O Fórum
A fala acontecerá no Complexo Museu Dom Diogo, às 19h do próximo dia 19. Para adquirir a entrada, basta escolher e doar um dos seguintes ítens: lápis de cor, giz de cera, canetinha ou folha de ofício. Todo o material escolar será recolhido e doado à APAE de Bagé. O evento também conta com apoio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).