Alfafa na alimentação equina

A alfafa é uma planta de origem asiática, rica em proteínas, vitaminas e sais minerais. E mais, dentro da sua composição os animais encontram uma excelente fonte de fibras, carotenos, e outros macros e micronutrientes. Além disso, ela é rica em lisina, uma substância importante que auxilia no crescimento dos potros.
 
Ao longo deste artigo, você conhecerá muito mais sobre esta importante forrageira.
E mais, traremos informações valiosas sobre a forma mais indicada de fazer o fornecimento para os cavalos.
Então vamos lá!
 
Fornecimento da alfafa para os equinos
Geralmente a leguminosa é fornecida aos animais na forma de feno, com isso fica mais fácil transportar e armazenar o alimento. Então, ao longo do processo de fenação, é retirada boa parte da composição líquida da planta, algo em torno de 75%. O importante é que a composição nutritiva seja mantida, inclusive as fibras.
 
Agora vai uma dica muito importante, o ideal é fornecer a alfafa junto com o feno de alguma outra gramínea. Isso, porque sendo rica em proteínas, quando fornecida de forma exclusiva para os animais pode gerar certas complicações no metabolismo, além de problemas urinários e digestivos.
 
Outra dica de ouro é que o feno da alfafa, por ser um alimento seco, deve preferencialmente ser fornecido aos cavalos juntamente com a água. Então, esse cuidado evita que o alimento fique muito tempo parado no estômago dos animais. E que seja retirada água do organismo dos mesmos para auxiliar na digestão. Logo, vale salientar a importância de se conhecer as necessidades nutricionais dos equinos e a composição nutricional do feno e demais alimentos.
 
Assim, será possível fornecer uma alimentação balanceada. Além do mais, em caso de complicações, é fundamental que você médico veterinário saiba identificar se são ou não causas alimentares e fornecer os primeiros socorros para equinos de forma mais eficiente possível.  
 
Observações sobre a alfafa
Apesar de poder ser fornecida de diferentes formas, não é recomendado o consumo das alfafas verdes pelos animais. Isso, porque nessas condições pode ocorrer timpanismo. Outro ponto relevante é a relação de custos observados no plantio da cultura. Aliás, são considerados altos. Por isso, o uso no Brasil ainda é restrito sendo mais comum em criações de cavalos destinados a atividades esportivas.
 
Os cuidados com as instalações e baias para equinos também são necessários. Pois, o conforto e bem estar animal influenciam diretamente na conversão alimentar.
Caso seja feito o fornecimento da leguminosa ainda verde para os cavalos, é preciso limpar bem o cocho após cada alimentação. Assim, você evita que ocorra fermentações indesejadas.
 
Feno de qualidade
Além de conhecer a importância nutricional dos alimentos, algumas características importantes do feno da alfafa ajudam a definir sua qualidade. Listamos abaixo algumas:  
 
- Estar seca
- Esverdeada
- Sem a presença de fungos e poeira
- Apresentar cheiro característico e maciez
- Armazenado em local seco
A alfafa fornecida juntamente com a aveia, é considerada uma combinação de nutrientes muito completa. Igualmente, as fibras do grão proporcionam melhorias na digestibilidade e auxiliam na prevenção de distúrbios alimentares. Um deles é a cólica equina, é um quadro muito frequente e desafiador. No curso de cólica equina do CPT Cursos presenciais, você médico veterinário irá aprender na prática como realizar o diagnóstico é atendimento rápido nestes casos.